22 março 2017

Respostas aos protestantes sobre as relíquias milagrosas




Relíquias de santos são objetos santificados pelo contato com os santos. Muitas vezes são atribuídos milagres pelo simples toque nessas relíquias. O mesmo Deus honra as relíquias, porque se serve delas para operar milagres. No início do Cristianismo, era comum, já nas catatumbas, a reprodução de imagens e a guarda das relíquias dos santos.

O uso das relíquias para operar milagres e se obter graças, vem desde o tempo de Cristo. A bíblia, de sua parte, reconhece em toda a parte a mão de Deus que manifesta aos seus o seu poder e o seu amor. Já os Hebreus conservavam religiosamente as relíquias: “Moisés levou do Egito o corpo de José” (Êxodo 13,9)

“Continuando o seu caminho entretidos a conversar, eis que de repente um carro de fogo com cavalos de fogo os separou um do outro, e Elias subiu ao céu no turbilhão. Vendo isso, Eliseu exclamou: ‘meu pai, meu pai! Carro e cavalaria de Israel!’ E não o viu mais. Tomando então as suas vestes, rasgou-as em duas partes. Apanhou o manto que Elias deixara cair, e voltando até o Jordão, parou à beira do rio. Tomou o manto que Elias deixara cair, feriu com ele as águas, dizendo: ‘onde está o senhor, o Deus de Elias? Onde está ele?’ Tendo ferido as águas, estas separaram-se para um e outro lado, e Eliseu passou” (2 Reis 2,11-14)

“Eliseu morreu e foi sepultado. Guerreiros moabitas faziam cada ano incursões na terra. Ora, aconteceu que um grupo de pessoas, estando a enterrar um homem, viu uma turma desses guerreiros e jogou o cadáver no túmulo de Eliseu. O morto ao tocar os ossos de Eliseu, voltou à vida, e pôs-se de pé” (2 Reis 13,20-21)



“Ora uma mulher atormentada por um fluxo de sangue, havia doze anos, aproximou-se dele por trás e tocou-lhe a orla do manto. Dizia consigo: ‘se eu somente tocar na sua vestimenta, serei curada’. Jesus virou-se, viu-a e disse-lhe: ‘tem confiança, minha filha, tua fé te salvou’. E a mulher ficou curada instantaneamente” (Mateus 9,20)

“E tendo atravessado, chegaram a Genesaré. As pessoas do lugar o reconheceram e mandaram anunciar por todos os arredores. Apresentaram-lhe, então, todos os doentes, rogando-lhe que ao menos deixasse tocar na orla de sua veste. E todos aqueles que nele tocaram, foram curados” (Mateus 14,34-36)

“De maneira que traziam os doentes para as ruas e punham-nos em leitos e macas, afim de que quando Pedro passasse, ao menos a sua sombra cobrisse alguns deles. Também das cidades vizinhas de Jerusalém afluía muita gente, trazendo os enfermos e os atormentados por espíritos imundos, e todos eles eram curados” (Atos 5,16)

Deus fazia milagres extraordinários por intermédio de Paulo, de modo que lenços e outros panos que tinham tocado o seu corpo eram levados aos enfermos, e afastavam-se deles as doenças e retiravam-se os espíritos malignos?. (Atos 19,11-12)

No início do Cristianismo Santo Inácio de Antioquia foi lançado no anfiteatro de Roma às feras, que lhe não deixaram senão ossos; os seus discípulos procuraram-nos de noite e levaram-nos para Antioquia (No ano 107)

O mesmo se fez a S. Policarpo, bispo de Esmirna (166) queimado vivo; os seus restos foram considerados jóias preciosas.

Eis a origem da benção dos objetos (Relíquias) e das pessoas consagradas a Deus. E na categoria de objetos entram as imagens, as estátuas, que são objetos de culto, enquanto nos lembram as virtudes dos Santos que representam.


De: veritatis.com.br

Siga-nos no Facebook. Curta essa página==>>

21 março 2017

Lobby gay considera discriminatório celebrar o Dia dos Pais e o das Mães




MADRI, 20 Mar. 17 / 07:00 pm (ACI).- O Observatório espanhol contra a LGBTfobia, um coletivo gay “contra crimes de ódio”, pediu aos colégios do país suprimir as celebrações do Dia dos Pais e do Dia das Mães para evitar “situações involuntárias de discriminação”.

Por ocasião do Dia dos Pais, comemorado em 19 de março na Espanha – dia no qual se celebra a Solenidade de São José –, a comunidade homossexual emitiu um comunicado em seu site, recomendando que tanto esta celebração, como o dia das Mães, no primeiro domingo de maio, fosse substituída pelo dia Internacional das Famílias, programado para o dia 15 de maio.

No comunicado, Paco Ramirez, Diretor do Observatório Espanhol contra LGBTfobia, advertiu sobre a preocupação da comunidade gay “por situações involuntárias de discriminação causadas atualmente nos colégios quando comemoram o Dia dos Pais ou o Dia das Mães, esquecendo que as famílias na sociedade espanhola são cada vez mais diversas”.


“Por isso, a celebração de alguns dias pensados exclusivamente na família tradicional de pai e mãe faz com que as famílias monoparentais e as famílias homoparentais sejam totalmente ignoradas”, disse.

Segundo Ramirez, comemorar o Dia dos Pais ou o Dia das Mães nas escolas poderia expor os menores “a situações de discriminação e promover o bullying, poderiam ser zombados e ridicularizados pelas outras crianças”.

O diretor da comunidade homossexual também justificou a sua proposta de que estas celebrações não coincidem na mesma data para todos os países do mundo.

Ramirez terminou o seu comunicado criticando o Ônibus da Liberdade da plataforma pró-família HazteOír, referindo-se a ele como “lobby do ódio”.

“Todas as crianças têm um pai? Todas as crianças têm uma mãe? Que não nos enganem!”, disse.

Nas últimas semanas, HazteOír colocou um ônibus para circular em Madri e Barcelona, denunciando a ideologia de gênero imposta nas escolas. No veículo, censurado em ambas as cidades espanholas, estava escrita a mensagem: “Os meninos têm pênis. As meninas têm vulva. Que não te enganem. Se nasce homem, é homem. Se é mulher, seguirá sendo”.


De: acidigital.com

Siga-nos no Facebook. Curta essa página==>>

17 março 2017

Islândia torna-se o primeiro país no qual todas as crianças com síndrome de Down são abortadas




Islândia converteu-se no primeiro país onde todos as crianças com Trissomia 21 são abortadas. O doutor Peter McParland, do National Maternity Hospital, assegurou na Assembleia cidadã islandesa que “não nasceu nem um bebê com síndrome de Down na Islândia nos últimos cinco anos”.

Modelo a seguir
Este país converteu-se no modelo a ser seguido quanto se refere a medidas eugênicas. A Dinamarca lhe segue de perto comum 95% de casos abortados, e prevê que nos próximos 10 anos chegará a ser uma nação livre de síndrome de Down, segundo informou Lifesitenews.

Outros países como Espanha, Grã Bretanha e EUA já abortam a 90% dos bebês que são detectados com esta anomalia durante a gravidez.

As estatísticas não mentem
"99% são felizes com suas vidas, 99% de seus pais ama a seus filhos e 94% de seus irmãos se sentem orgulhosos deles". Isso é o que diz um informe de NBC News, e que recolhe Juanjo Romero em Infocatólica.

"Não é difícil imaginar a "solução" às consequências sociais de outros "problemas" como a pobreza, a velhice, a enfermidade: eliminação do pobre, do ancião, do enfermo. É pura coerência. Aborto e eutanásia, também de crianças recém nascidas se o problema não se detectou na gravidez, são apenas duas ferramentas", aponta Juanjo Romero em seu artigo.



Siga-nos no Facebook. Curta essa página==>>

15 março 2017

Neurobiólogo de Yale é agora seminarista: o jornal «Washington Post» está surpreso porque há mais casos




Jaime Maldonado-Avilés se encontrou com outros cientistas entre seus novos companheiros de estudo

Quando Jaime Maldonado-Avilés, depois de seis anos dando aulas de neurobiologia na Universidade de Yale, se incorporou ao seminário diocesano de Washington, se encontra entre seus companheiros um médico, um químico e dois especialistas em nanotecnologia.

Um fenômeno que tem chamado a atenção de The Washington Post, que lhe dedicouum recente artículo. 95% dos estadunidenses creem em Deus, mas somente 51% dos cientisatas, segundo umaenquete de Pew Research Center. Daí que ao diário lhe surpreenda a abundância de cientistas preparando-se para ser sacerdotes. Segundo o cardeal arcebispo da diocese, Donald Wuerl, essa abundância é um testemunho: "Ao estar aqui estão dizendo: 'Há algo mais! '".

Em concreto, esse "algo mais" o encontrou Maldonado-Avilés estudando os mecanismoscelulares e moleculares de enfermidades neuropsiquiátricas como os transtornos da alimentação (anorexia e bulimia) e a esquizofrenia, seu âmbito de investigação preferido. Nascido em Porto Rico, de onde estudou Biologia com um prêmio extraordinário, se doutorou em Neurociências pela Universidade de Pittsburgh em 2008 e logo depois seis anos em Yale, de onde deu aulas e concluiu sua formação, obtendo a pós-graduação em 2014.

A princípio acreditou que era o único de seu laboratório que cria em Deus, até que viu a vários companheiros de Yale participar da mesma igreja que ele. Enquanto a suas investigações propriamente ditas, não lhe afastavam de Deus, ao contrário: "A complexidade e inclusive a ordem com o que funcionam as coisas em nosso corpo e em nosso cérebro te fazem pensar que há algo mais que aleatoriedade".

O grande passo
Vendo seu brilhante currículo, a Universidade de Porto Rico, sua alma mater, não duvidou em fazer-lhe uma boa oferta para incorporar-se a sua equipe: estabilidade e um bom soldo (saia com garotas e havia pensado no matrimônio) e próximo a sua família. Mas foi,
paradoxalmente, o desencadeante de sua grande decisão. "Eu sempre havia dado voltas à questão de se tinha ou não vocação ao sacerdócio", explicou há um ano ao periódico da arquidiocese deHartford-Connecticut, seu primeiro seminário, e de fato fez em sua juventude várias missões como missionário. Assim que se aceitasse o cargo que lhe propunham e logo o deixasse para entrar no seminário "não teria sido leal com eles".

Quando lhe ocorriam dúvidas havia uma pergunta recorrente que lhe rondava a cabeça: "Se me vejo com 90 anos, com a morte já próxima, me direi a mim mesmo: 'Deveria ter entrado no seminário'?". Então... entrou.
Jaime tem agora 37 anos, e haverá completado os quarenta quando for ordenado. Há uma certa mudança (para melhor) de vocaciones tardias na Igreja estadunidense: o ano passado receberam o sacerdócio 6 homens maiores de 50 anos e 3 maiores de 60.

"A única razão pela qual estou aqui como seminarista", acrescentou então, "é a misericórdia de Deus. Quando entras no processo de discernimento se iluminam todas tuas debilidades, assim que somente pela misericórdia de Deus está alguém qualificado para servir-lhe como sacerdote".

A presença de homens de ciência nas aulas dos seminários é benvinda, segundo Ken Watts, diretor de vocações no seminário Papa João XXIII: "O único que posso dizer é que eles se encontram muito a gosto. Não parece que lhes suponha uma luta enorme atravessar a porta de entrada junto com seus conhecimentos científicos. E ninguém lhes pede que os abandonem. Quando os temas morais que tratamos envolvem aspectos médicos ou científicos, é muito bom ter gente que realmente compreende esse mundo, para ajudar a perfilar e aclarar o pensamento da Igreja sobre eles".

E Jaime corrobora isto: "
A teologia deve aprender com o conselho dos cientistas. Sabemos como funciona o mundo. Mas também a ciência tem que aprender da teologia".



Siga-nos no Facebook. Curta essa página==>>

14 março 2017

O “sangue do Filho de Maria pode renová-la e limpá-la”. - Carta de sacerdote a jovem que parodiou “aborto” da Virgem Maria comove as redes





BUENOS AIRES, 13 Mar. 17 / 06:00 pm (ACI).- Uma carta dirigida à jovem argentina que parodiou o “aborto” da Virgem Maria comoveu as redes sociais, não só porque o seu autor, um sacerdote, repreende a feminista por ter atacado a Mãe de Cristo, mas também porque assegura que caso se arrependa de coração, o “sangue do Filho de Maria pode renová-la e limpá-la”.

Em 8 de março, por ocasião do Dia da Mulher, um grupo feminista fez uma manifestação pelas ruas principais de Tucumán. Em frente à Catedral da cidade, uma das manifestantes representou o aborto da Virgem Maria, com muita tinta vermelha para simular o sangramento.

Este acontecimento foi duramente criticado nas redes sociais, onde a jovem foi identificada como a psicóloga infantil Marina Breslin.

“Para mim, não é algo fácil escrever para você. Uma mistura de indignação e tristeza invade a minha alma, assim como a de centenas de milhares e talvez milhões de argentinos”, expressa o Pe. Leandro Bonnin, sacerdote da cidade argentina de Entre Ríos. “Para qualquer argentino de lei, atacar a sua mãe é algo muito grave. E você atacou a minha, a nossa, a Mãe do povo argentino, inclusive daqueles que hoje, confusos ou que desconhecem o rosto e o colo dela, não a sintam como tal”.

Em sua conta do Facebook, o sacerdote advertiu que, embora “quase nada nos surpreenda”, o “delito reconhecido como uma blasfêmia” representada em Tucumán “ultrapassou todos os limites”, pois contém “todos os sinais inequívocos de algo diabólico, devido à sua malícia, sua perversidade e, sobretudo, pelo ódio a Maria”.


“E, paradoxalmente, esta Mulher que parodiaste é, como mulher e como Mãe, a mais esplêndida e certeza reivindicação de figura feminina”, porque “a mulher nunca foi localizada em um lugar tão alto na história”, como quando Maria “ofereceu o seu corpo e toda a sua existência ao plano de Salvação de Deus” e deu à luz, “em uma gruta escura, Aquele que seria a Luz do mundo”.

“Uma mulher nunca foi tão influente, tão valorizada, tão exaltada, como quando Ela – que você zombou –, de pé junto ao Filho Bendito do seu ventre – o qual você se atreveu a representar abortado – uniu as suas dores de Mãe ao Sacrifício Redentor, levando o seu Sim até o extremo, sem reservas, sem medidas”, acrescentou.

O Pe. Bonnin advertiu que o que a jovem fez “não é apenas um pecado, mas também um crime”. “E por isso, para a educação das novas gerações, para que o mal não permaneça impune, para que o nosso povo não acredite erroneamente que tudo é possível, nós pedimos, exigimos das autoridades uma punição exemplar”.

Entretanto, “ao mesmo tempo que exigimos justiça” com relação ao cristianismo e que “deixe de existir a demência e a anarquia que ofendem os católicos, elevamos uma oração por você e por todas as mulheres que, como você, não conseguem compreender”; porque “o Menino que você se atreveu a imaginar não nascido nos ensinou: ‘Amem os vossos inimigos, rezem pelos seus perseguidores’”.

“Marina, na imagem horrível que você representou e todos puderam ver, tinha o sangue” da Mãe e do Filho; mas “este sangue que você representou com irônico desprezo é a tua esperança, é a nossa esperança. Para onde abundou o pecado, superabundou a graça. Porque este sangue grita com mais força do que o sangue de Abel. Porque Jesus derramou pelos teus pecados e pelos meus”.

O sacerdote disse que não conhecia a história da jovem, mas é possível “que o amor verdadeiro e gratuito não tenha visitado a sua vida” e não tenha experimentado “a beleza do rosto e do amor de Jesus”.

“Mas eu quero que você saiba que, se por um momento você abrir a sua alma; se você deixar de lado o orgulho, se reconhecer humildemente o seu pecado, se você se arrepender de coração... o Sangue do Filho de Maria pode te renovar e limpar”, assegurou.

O sacerdote escreveu para a jovem que Maria “está te esperando. Ela já te perdoou. Há um lugar para você no colo dela. Como para todos nós, que a invocamos todos os dias, dizendo: ‘Rogai por nós, pecadores’”.

Finalmente, disse que “o segredo gigantesco” que sustenta aqueles que amam e defendem os não-nascidos é que “a vida vencerá”, que “já venceu” e que nem todo o ódio, as astúcias ou os poderes terrenos poderão derrotá-la. “Na manhã do domingo, na vitória Pascal, a Vida teve a vitória decisiva, que só espera se manifestar plenamente quando Jesus vier pela segunda vez”, afirmou.

“Enquanto isso, nós, que amamos e defendemos a vida, continuaremos firmes na brecha, embora pareça que estamos perdendo por goleada. Porque o Amor e a Esperança nos sustentam. Porque a fé nos diz: ‘o que eles fizeram com os menores, fizeram comigo’. E porque Ele prometeu: ‘Eu estarei com vocês até o fim do mundo’”, concluiu.

De: acidigital.com

Siga-nos no Facebook. Curta essa página==>>